Taghistória do ensino da arte

Abordagem da Leitura Artística – Art in Education: an internacional perspective – Parte 2

Para Barbosa (2003) a leitura do discurso visual é composta pela análise dos elementos visuais que constroem uma imagem e sua significação em diferentes contextos, cabe apontar que, apesar de os modos de recepção da obra de Arte e da imagem ao ampliarem o significado da própria obra a ela se incorporam.  Diante do exposto, então, não se trata mais de perguntar o que o artista quis dizer em sua obra, mas o que a obra nos diz, aqui e agora em nosso contexto e o que disse em outros contextos históricos a outros leitores.

Ana Mae Barbosa advoga a utilização da noção de leitura da obra, do campo de sentido e da imagem em lugar da palavra apreciação no campo da aprendizagem. Explica a autora que historicamente o ensino da apreciação em arte e design teve início na Inglaterra na passagem do século 19 ao 20, quando operários começaram a ser vistos como potenciais consumidores. Para a autora, apreciar indica a formulação de um discurso de convencimento. LEIA MAIS

Abordagem da Leitura Artística – Art in Education: an internacional perspective – Parte 1

Por: Marcos Camargo

O artigo apresenta algumas das importantes contribuições de conceitos e abordagem leitura artística do Robert William Ott e a necessidade da alfabetização visual, segunda Ana Mae Barbosa. Como bem no assegura Ott, (1997 apud BARBOSA, 1997) trata-se de uma abordagem que fornece conceitos para a crítica voltada à produção artística, operando nas relações existentes entre o modo crítico e o criativo de aprender em arte educação. LEIA MAIS

Alguns movimentos da história do ensino da arte

Por: Marcos Camargo

Artigo aponta alguns movimentos relacionado a artes que trouxe importantes mudanças na trajetória no ensino da arte no Brasil, usando como referência a autora Ana Mae Barbosa, partiremos de algumas reflexões levantas por ela, que contribuiu para o desenvolvimento da forma de ensinar a artes visuais atualmente. Alguns movimentos como: “de volta ao básico”, movimento Escolinhas de Arte; XIV Festival de Inverno de Campos de Jordão, e as transformações no final dos anos 80, foram pequenos lapsos na história da arte que trouxe envergadura e amadurecimento para o ensino. LEIA MAIS

© 2018 Kamargo

Theme by Anders NorénUp ↑