É interessante, aliás, lembrar que ainda não abrange toda filosofia de Marx, além das medidas radicais do manifesto comunista, a começar de abolição da propriedade privada indo até os trabalhos forçados (futuros gulag) e a reforma da distribuição demográfica, por exemplo, não é exagero afirmar que no segundo capítulo, Marx admite que a abolição da família é um valor burguês. “Abolição da família! Até os mais radicais ficam indignados diante desse desígnio infame dos comunistas” (MARX e ENGELS, 1997, p. 36). Conforme explicado acima, isso porque, abolir a família seria relativamente fácil, tão logo, a propriedade da burguesia fosse abolida.

É importante ressaltar que para Marx e Engels a família tradicional é uma instituição meramente burguesa que se mantém no poder pelo aproveito do capital, nesse sentido, Marx assimilou rapidamente indispensabilidade de fazer uma revolução para além da esfera política, estatal e constitucional.

Belmiro de Almeida. Arrufos, 1887.óleo sobre tela, c.i.d. 89,1 x 116,1 cm. Museu Nacional de Belas Artes

Segundo Marx e Engels (1997, p. 36) “a família burguesa desvanece-se naturalmente com o desvanecer de seu complemento, e uma e outra desaparecerão com o desaparecimento do capital”.

Conforme explicado acima o que importa, portanto, é conhecer as bases do marxismo e a esfera de pensamento de Marx e Engels. Essa, porém, é uma tarefa que mostra as primícias do marxismo, a qual posteriormente, evolui para o marxismo cultural. Vê-se, pois, que o autor deixa claro sobre: abolição da sociedade privada, a tomada dos meios de produção, a sociedade sem classe e a erradicação da família e do passado. Esses são alguns dos pontos principais para marcha utópica, ruma à ditadura do proletariado.

Marx & Engels Monument in Berlin

É preciso ressaltar que o conhecimento da ideologia comunista/marxista ajuda a entender eventos da nossa história, que infelizmente, deixou e vem deixando, marcas profundas na sociedade. Vimos que para Marx não existia uma outra verdade, apenas a luta de classe que é força motriz do materialismo histórico, defendia que tudo aquilo que era uma verdade, no ponto de vista dele, era apenas uma imposição da burguesia. Sendo assim, o livro manifesto comunista, contém nessas poucas páginas, a essência do comunismo, para realização da revolução armada e também cultural, subverte os pilares que sustentam a humanidade. Marx sintetiza toda sua filosofia no último parágrafo do manifesto:

Os comunistas não se rebaixam a dissimular suas opiniões e seus fins. Proclamam abertamente que seus objetivos só podem ser alcançados pela derrubada violenta de toda a ordem social existente. Que as classes dominantes tremam à idéia de uma revolução comunista! (MARX e ENGELS, 1997, p. 65)

continua na próxima semana…