Por: Marcos Camargo

O artigo apresenta algumas das importantes contribuições de conceitos e abordagem leitura artística do Robert William Ott e a necessidade da alfabetização visual, segunda Ana Mae Barbosa. Como bem no assegura Ott, (1997 apud BARBOSA, 1997) trata-se de uma abordagem que fornece conceitos para a crítica voltada à produção artística, operando nas relações existentes entre o modo crítico e o criativo de aprender em arte educação.

Esse sistema, organizado em cinco categorias (conhecidas como descrevendo, analisando, interpretando, fundamentando e revelando) refere-se ao este método ficou conhecido como Image Watching, “olhando imagens”, do teórico Robert William Ott, sistematizado em sua obra Art Education: An International Perspective (LÉLIS, 2004).

Na categoria “revelando”, citada na tabela, é proporcionada aos alunos a oportunidade de mostrar seu conhecimento em arte por meio de um ato de expressão artística (ARRUJO e OLIVEIRA, 2013).

Tabela 2. Método de leitura de imagem de Robert William Ott.

Estágios Descrição
Aquecer/ Sensibilizar Preparação do material visual/obra de arte que será apreciado.
Descrever Descrever os aspectos formais da imagem.
Analisar Analisar os conceitos formais da obra visual, como o artista organizou a sua composição visual.
Interpretar O leitor interpreta a obra visual, apontando que sentimentos lhe são trazidos, ideias ou sensações.
Fundamentar É ampliado ao leitor o conhecimento da obra visual por meio do contexto, da história da obra.
Revelar O fazer artístico (produção) sobre a obra observada.

William Ott cita no seu livro, por exemplo, ele explica passo a passo como iniciará cada estágio:

No primeiro estágio o aluno deverá apenas olhar o objeto e descrevê-lo. No segundo, deverá destacar os elementos e a estruturada linguagem plástica, para perceber com moa composição foi feita. No terceiro, o educando fará diversas interpretações d o objeto, expressando seu sentimento em relação a ele. No quarto momento, o conhecimento d o aluno será ampliado com informações sobre o objeto, o artista e o conjunto de sua obra, utilizando o a cervo bibliográfico da escola, da família e da comunidade, bem como o material didático-pedagógico do professor. Na última etapa, o aluno, a gora mais informado e suficientemente afastado da obra como modelo e referência, cria u m novo trabalho, usando qualquer linguagem artística, seja ele a verbal, gestual (cênica), plástica ou musical (OTT e HURWITZ, 1984)

A origem desse quadro é facilmente encontrada na Abordagem Triangular que conhecemos hoje. Não restam dúvidas de que durante décadas a necessidade de alfabetização visual vem confirmando a importância do papel da Arte na escola. A leitura visual, que não se resume apenas à análise de forma, cor, linha, volume, equilíbrio, movimento, ritmo, mas principalmente é centrara significação que esses atributos, em diferentes contextos, conferem à imagem é um imperativo da contemporaneidade.

continua…